Cântico IV








Tu tens medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então será eterno.

Cecília Meireles

Um comentário:

REGGINA MOON disse...

Selma,

Que linda postagem...realmente, morremos todos os dias, de diversas formas, e assim aprendemos e nos aperfeiçoamos para morrermos quantas vezes forem necessárias...e continuarmos vivendo.
Beijos!!!
Em visita,
Reggina Moon