Cançãozinha de ninar









O mar o convalescente mira.
— Que pena, que pena no seu mirar! —
Como quem namora, suspira,
e quem tem medo de se enamorar.

Água, que pareces um ramo de flores,
o nome dos humanos amores
mora na espuma do mar...

O céu o convalescente mira.
— Que pena, que pena no seu mirar! —
Como quem vai morrer, suspira
e quem tem medo de ressuscitar.

Nuvem, que pareces um ramo de flores,
o nome dos humanos amores
mora no hálito do ar...

Cecília Meireles

Um comentário:

Anônimo disse...

Boa noite florrrrrrrrrrrrrrrr da noite.....te amu