Epigrama do espelho infiel

























Entre o desenho do meu rosto
e o seu reflexo,
meu sonho agoniza, perplexo.

Ah! pobres linhas do meu rosto,
desmanchads do lado oposto,
e sem nexo!

E a lágrima do seu desgosto
sumida no espelho convexo!

Cecília Meireles

Nenhum comentário: